31 de outubro de 2016

Soares renovou contrato com o Vitória até 2020


Beneficiando de maior folga financeira, o Vitória adquiriu ao Centro Sportivo Paraibano 50 por cento do passe do ponta de lança, a troco de meio milhão de euros. No futuro pode comprar a totalidade.

Figura de destaque nos últimos três jogos, com um golo marcado em cada, Soares renovou o contrato com o Vitória até 2020, ou seja, por mais três épocas. A negociação, já consumada, implicou a compra ao clube brasileiro Centro Sportivo Paraibano (CSP) de 50 por cento do passe do jogador, um investimento de meio milhão de euros.

Agenciado por Deco, Soares chegou a Guimarães no verão, depois de uma temporada e meia no Nacional com um registo de 16 golos apontados. O contrato então celebrado contemplou uma ligação de uma época apenas, mas com a possibilidade de ser revisto por opção do Vitória. Cumprida a adaptação do ponta de lança, e beneficiando também de uma maior folga financeira, a SAD acionou agora a opção que tinha e rubricou um contrato por mais três temporadas com o brasileiro, passando a deter 50 por cento do passe após ter pago meio milhão de euros ao CSP, um clube brasileiro da cidade de João Pessoa, fundado em 1996 e que compete no campeonato paraibano. No futuro, a SAD pode vir a comprar mais uma parte do passe, consoante ficou acordado na negociação.

Coincidência ou não, enquanto as conversas para o prolongamento do contrato foram decorrendo, Soares evidenciou eficácia na finalização, melhorando significativamente os números da época (soma três golos no campeonato e um na Taça de Portugal).

Mantendo a veia goleadora, o ponta de lança será obviamente um dos jogadores a ter em conta no mercado de transferências do próximo verão. Daí que a SAD tenha avançado para a compra de metade do passe, antevendo a possibilidade de um encaixe mais robusto com a venda do jogador no futuro. Nesta altura, e este é um valor meramente indicativo, a cotação de Soares no site “Transfermarkt” é de um milhão de euros, mas atendendo à posição que ocupa em campo e também ao histórico recente de negócios feito pela SAD, tudo aponta para a possibilidade de um encaixe bem superior em caso de venda.

Fonte: O Jogo