25 de julho de 2016

Pedro Martins experimenta o 4x4x2 como alternativa

Os testes táticos intensificam-se nos jogos de preparação e no complexo desportivo do Vitória. Pedro Martins vai emparelhando jogadores em dois sistemas para avaliar os prós e os contras.

Com três semanas de trabalho, ou seja, metade da préépoca realizada, tem sido evidente a preocupação de Pedro Martins em testar dois sistemas de jogo. Ao tradicional 4x3x3, que muitas vezes passa para o 4x2x3x1, uma espécie de subsistema, o treinador do Vitória tem experimentado o 4x4x2, observando as potencialidades dos dois modelos para poder aplicá-los quando a época começar, escolhendo-os face às características dos adversários ou ao momento de forma dos jogadores. Tem sido assim em todos os jogos de preparação realizados até agora.

Por aquilo que se conhece do treinador, e também pelo tempo de jogo superior nos testes, o sistema privilegiado é o 4x3x3, decorrendo experiências e emparelhamentos para definir a escolha de jogadores. No meio-campo, Tozé, por exemplo, parece partir à frente, tanto mais que não tem ainda concorrência, faltando definir os dois médios mais recuados, surgindo quatro candidatos (Rafael Miranda, Mbemba, Phete e João Pedro). Já no 4x4x2, Tozé tem perdido espaço devido à colocação de dois médios de tração atrás e dois jogadores nas alas mais velozes, como Raphinha, Tyler Boyd, Ricardo Gomes ou Alex, embora todos eles encaixem igualmente no 4x3x3. Ainda no modelo com quatro médios e dois avançados, Marega tem suportado boa parte das experiências na frente de ataque, faltando ainda jogar ao lado de Soares, que, Em seis jogos de preparação realizados até agora, o Vitória marcou 22 golos e sofreu 4 esta semana, deve voltar aos treinos depois de uma curta paragem devido a lesão.

A colocação de Ricardo Valente na posição 9 também tem ganho consistência, da mesma forma que o ponta de lança Areias tem merecido minutos de jogo, marcando até dois golos importantes numa altura em que tenta ganhar um lugar nas opções do treinador. Num plantel ainda incompleto no meio-campo e ataque, Pedro Martins vai ainda contar com Alexandre Silva.

Dado relevante para determinar o sistema tático tem a ver com a forma de jogar do adversário. Numa altura em que a equipa começa a ser trabalhada a pensar no Braga, que tem apostado num 4x2x3x1, não seria de estranhar a escolha do 4x4x2 para esse jogo para tentar surpreender o rival.

Fonte: O Jogo